O sol já foi, sistematicamente, apontado como um dos grandes vilões da pele. A exposição direta a ele, sem uso de protetor solar, é responsável por fotoenvelhecimento, queimaduras, manchas, entre outros problemas.

Mas não é só contra o sol que devemos nos proteger: ambientes com temperatura elevada como uma cozinha, uma sala abafada, ou um carro fechado (que ficou exposto ao sol) também são muito nocivos à pele. Sem proteção adequada, os radicais livres são formados e danificam as camadas da pele.

Segundo especialistas a radiação infravermelha (IR) é traduzida na forma de calor, então não é somente durante a exposição solar que temos danos, ocorre também em ambientes quentes e abafados.

Não só a radiação UV mas também a radiação IR é responsável pelo fotoenvelhecimento da pele. Considerando que os raios UV podem danificar diretamente as moléculas, o efeito do IRA é indireto. IRA penetra muito mais profundamente na pele, para baixo da derme e no tecido adiposo subcutâneo, onde induz a formação de ERO nas mitocôndrias.

As consequências são:

  1. Comprometimento mitocondrial;
  2. Síntese de MMP enzimas, que degradam as fibras de colágeno e elastina.

 

O infravermelho causa o fotoenvelhecimento e também a degradação do colágeno. Ao mesmo tempo, há um déficit energético, pois aumenta a produção de radicais livres no interior da mitocôndria. Então, precisamos de uma proteção além de filtros solares, uma proteção nas camadas mais profundas.

 

TEC-INFRA’AGING: COMBATENDO O ENVELHECIMENTO TÉRMICO

Infra’Aging é um conceito que aborda o envelhecimento da pele induzido por IR (associado à radiação UV) e medidas para reduzir os danos desta radiação.

Sabe-se que quando em exposição direta à luz solar, a temperatura cutânea chega a cerca de 40°C. Neste momento ocorre a absorção de IR em calor, contribuindo para o fotoenvelhecimento e estimulação da produção de metaloproteínases (MMPs: endopeptidases que promovem a degradação da matriz extracelular). IR e UV degeneram as fibras e promovem perda de elasticidade e firmeza. A proteção dos danos solares nas fibras elásticas é necessário para preservar a saúde da pele.

Com a exclusiva Tec-Infra’Aging o resultado é uma pele totalmente protegida dos danos de IR.

  • Único anti-idade com atividade da inibição da Catepsina G, modulando a MMP induzida pelo sol;
  • Inovadora estratégia para sinais de envelhecimento causados por exposição ao sol: IR – envelhecimento induzido e termal;
  • Excelentes resultados na melhora da firmeza e elasticidade cutânea e na redução do aparecimento de rugas.

 

A Adélia Mendonça Cosméticos traz uma nova abordagem contra o fotoenvelhecimento cutâneo, SUN SCIENCE – protetor solar de amplo espectro FPS 40/PPD +++, com 12 horas de proteção. Desenvolvido com tecnologia altamente especializada dentro dos conceitos mais modernos da dermocosmiatria.

Possui ampla proteção UVA e UVB, que protege contra os efeitos nocivos do sol. Reduz os efeitos cutâneos induzidos através da exposição direta a radiação Infravermelho (IR). Atua também eficazmente na absorção da radiação emitida pelos comprimentos de onda da luz azul, encontrada nas telas de celulares, computadores, televisores e nas lâmpadas, através da exclusiva proteção DNA fuller para rejuvenescimento digital. Mediante ao seu alto efeito detoxificante, age sobre os resíduos cumulativos gerados pela poluição urbana.

 

Conheça o protetor solar do futuro com blindagem facial total.

Acesse: www.compreadeliamendonca.com.br

 

 

Fonte: Beleza Today
Compartilhar

Deixe o seu comentário

Responda: *