Apesar do impacto da crise no consumo de produtos de higiene pessoal, os produtos de proteção solar continuam em plena expansão no Brasil. As vendas cresceram 57,5% nos últimos 5 anos e atingiram US$ 2,958 bilhões em 2016, segundo o Euromonitor.  Para os próximos cinco anos, a expectativa é que o mercado cresça 22,3%, chegando a R$ 3,751 bilhões em 2021.

O Brasil ocupa a segunda posição no ranking mundial em consumo de produtos de fotoproteção, ficando atrás somente dos Estados Unidos.

 

O que os brasileiros estão buscando

 

Na última pesquisa “Bronzeador e Protetor Solar”, realizada pela Mintel no final de 2016, com 1500 consumidores brasileiros, 33% dos entrevistados disseram aplicar produtos de cuidados com o sol durante o ano inteiro, mas 23% admitem usá-los apenas no verão.

Longa duração (41%), fator de proteção solar alto (38%), resistência à água (36%), testado dermatologicamente (35%), preço mais baixo (24%) e resistência ao suor (18%) estão entre os principais fatores de compra, segundo a Mintel.

“Quando falamos de fotoproteção a palavra que mais deveríamos destacar seria conscientização. Seja através de campanhas que a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) promove com frequência, seja através dos fabricantes de produtos ou da mídia”, afirma Alberto Keidi Kurebayashi, farmacêutico bioquímico, diretor da Protocolo Consultoria em Dermocosmética, destacando o crescimento continuado da incidência de câncer de pele não melanoma e melanoma; este último, apesar de não ser o tipo mais comum de câncer de pele, é o mais agressivo, com altos índices de mortalidade. No Brasil, 5.580 novos casos e 1.547 óbitos são registrados anualmente pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca).

 

Tendências

No que se refere a tendências em produtos, Keidi destaca a exploração dos ativos antipoluição, antioxidantes e clareadores em sinergia com filtros, proteção ampla (UVB, UVB, luz visível e IR), proteção ao DNA e outros.  “O grande diferencial para nós formuladores é o nível dos ingredientes que temos à nossa disposição. As melhores empresas de ativos e ingredientes cosméticos estão no Brasil, sendo que os lançamentos de novos ativos são realizados ao mesmo tempo que em outros países. Com a criatividade e conhecimento técnico do formulador brasileiro, produtos novos e funcionais estão em fase de criação e lançamento, tornando os produtos cosméticos do Brasil uma referência global pela sua qualidade, conceito, segurança e eficácia”.

O especialista ressalta que os ativos à disposição dos formuladores brasileiros são em sua maioria sustentados por excelentes estudos clínicos, que demonstram seus benefícios em condições normais de uso nas dosagens indicadas. Para ele, os produtos de proteção solar devem buscar a multifuncionalidade. “O benefício de um ativo antipoluição não se restringe à proteção da pele a metais, cigarro, poluição veicular entre outros, mas oferece uma ação, por exemplo, clareadora ou proteção contra manchas na pele causadas pela poluição. O conceito da epigenética, aplicado a produtos solares como forma de proteção, prevenção e restauração é também uma tendência que se fortalece a cada lançamento de produtos globais”.

Segundo Keidi, uma formulação de sun care deve conter filtros fotoestáveis de amplo espectro, ativos que doem propriedades multifuncionais, finalizando em um excelente sensorial final. “Não haverá adesão ao uso do produto se este não tiver uma cosmética agradável. No nosso segmento não se tolera sensorial ruim mesmo com uma boa eficácia. É necessário fornecer resultados perceptíveis em uma base agradável, tarefa difícil para os formuladores pela larga paleta de tons da pele e miscigenação do brasileiro, assim como pela variação climática que nosso extenso país oferece”.

 

Raios por todos os lados

“Geralmente associamos o envelhecimento da pele ou o aumento de pigmentação à exposição direta aos raios solares, como ir à praia ou fazer exercícios ao ar livre. Porém, nos esquecemos de todos os outros momentos e formas de radiações ao longo do dia, que são muitas, mesmo quando não estamos diretamente expostos ao sol. Por isso, é muito importante proteger a pele de forma completa”, disse Sergio Schalka, diretor clínico da Medcin Pesquisa Clínica, um dos maiores especialistas em proteção solar do Brasil, no evento da marca Cetaphil. “Claro, o sol é o principal emissor de radiação e energia na Terra, mas não é o único. Por isso, precisamos proteger a pele mesmo nas horas que estamos em casa, na escola ou no escritório, pois ficamos expostos a fontes artificiais de radiação por meio do uso contínuo de aparelhos que produzem raios infravermelhos ou luz visível, que são muito comuns no dia a dia das pessoas”.

 

Reversão de danos

Que o uso do protetor solar previne danos à pele e o fotoenvelhecimento já é de conhecimento comum, mas ele também reverte sinais de envelhecimento da pele. O estudo clínico, publicado na Dermatologic Surgery, foi realizado ao longo de um ano para avaliar a eficácia do uso constante do protetor solar.

Os pesquisadores estudaram 33 mulheres de 40 a 55 anos, com peles brancas e exposição moderada ao sol. O estudo chegou ao fim depois de um ano, com 32 mulheres, aplicando protetor solar SPF 30 fotoestável e de amplo espectro todas as manhãs no rosto inteiro. O protetor solar aplicado possuía ingredientes básicos, sem aditivos antienvelhecimento.

Todos os parâmetros de fotoenvelhecimento avaliados por dermatologistas melhoraram significativamente já na 12° semana. Após um ano, as melhoras clínicas foram de 52% em manchas, 40% na textura e 41% na clareza da pele.

O estudo conclui que a importância da fotoproteção é reconhecida para prevenção de envelhecimento da pele, mas também garante que os sinais já instalados serão atenuados e que a aparência da pele melhorará significativamente com o uso constante de protetor solar.

 

O que vem por aí

 

  • Proteção antiareia

 

Um desses benefícios é a proteção antiareia, que não permite a aderência da areia na pele, produto dos sonhos para uma multidão de brasileiros e que tem na praia endereço certo para os dias ensolarados. É um ótimo conceito para kids e esportistas. Com o formador de filme, a pele fica protegida por uma barreira que impede que a areia grude e, ao ser removida facilmente, não carrega consigo o protetor solar, mantendo o SPF e a pele protegida.

 

  • Resistência à água salgada

 

Outro benefício que será explorado é a resistência à água salgada. Onde um filme irá contribui essencialmente para um sensorial sequinho para a pele, sem deixá-la oleosa ou gordurosa, como as antigas formulações de filtros solares transparentes encontradas no mercado. A proteção invisível, por exemplo, é o gancho que ganha espaço. Por ser apresentado no formato stick, é ideal para atletas e adequado para áreas sensíveis (nariz, lóbulos das orelhas) e recomendado para áreas frágeis (cicatrizes). Sua aplicação fácil e precisa e oferece um acabamento totalmente invisível. Resistência à agua salgada, refrescância e stick de proteção invisível são excelentes bases para desenvolver um conceito surfer.

 

  • Peles sensíveis

 

Apesar de não ser um conceito inédito ou raro no mercado, o crescimento da demanda por produtos indicados para peles sensíveis. As formulações convencionais podem irritar os olhos quando o absorvedor de UV responsável pela proteção solar migra para a superfície da pele. Os clientes querem produtos que ofereçam uma proteção abrangente contra a radiação UV prejudicial, mas que não irritem a pele ou os olhos.

 

Adaptação às condições climáticas

 

As preferências por textura variam consideravelmente e são fortemente influenciadas pelo tipo de pele, clima e diferenças culturais. Em todo o mundo, as condições ambientais desempenham um papel significativo na percepção de propriedades sensoriais. Em invernos frios ou verões quentes e úmidos, as necessidades da pele variam e exigem uma grande variedade de texturas cosméticas.

Reconhecendo a necessidade de ingredientes flexíveis que atendam às expectativas dos consumidores em todo o mundo, novos sensoriais estão sendo desenvolvidos. Com base em uma tecnologia patenteada que utiliza ceras naturais, este ingrediente se adapta ao meio ambiente em que vivemos, trazendo prazer garantido a todos os usuários, o que o torna muito indicado para formulações de proteção solar. Em condições climáticas frias ou secas, ele cria uma película suave e confortável de proteção na pele. Já em condições de calor e alta umidade, ele estabiliza as propriedades sensoriais, deixando um leve filme residual sobre a pele isento de sensação gordurosa, ideal para o clima tropical.

 

 

Fonte: Estela Mendonça

 

Compartilhar

Deixe o seu comentário

Responda: *