Em 1950, apenas 5% da população mundial tinham mais que 65 anos. Em 2050, segundo projeção da Organização Mundial da Saúde (OMS), essa fatia deverá chegar a 21,5%. Com o aumento da expectativa de vida, mais e mais pessoas continuarão produzindo, consumindo, cultivando relacionamentos, buscando novas experiências, empreendendo… A consultoria McKinsey estima que, até 2030, a maior parte do crescimento do consumo nas grandes cidades terá origem na parcela populacional com mais de 60 anos.

De acordo com o Bank of America Merrill Lynch, o mercado mundial relacionado à terceira idade movimenta cerca de US$ 7 trilhões ao ano. A diversificada economia da longevidade contempla todas as atividades envolvidas no atendimento das necessidades da população mais velha, o que abrange produtos e serviços desenvolvidos para colaborar com o envelhecimento saudável – nas áreas de moda, beleza, tecnologia, produtos financeiros, saúde, academias, alimentação, design e turismo, dentre outros segmentos.

No livro Viver Muito, o jornalista e pesquisador Jorge Félix explica que a concepção do idoso como consumidor surgiu com o Plano de Viena, em 1982, quando a Assembleia Mundial da ONU, realizada na capital austríaca, definiu que esse segmento da população era composto de indivíduos independentes financeiramente e com poder de compra. A ONU defendeu que as necessidades dos idosos deveriam ser atendidas, uma vez que, principalmente nos países desenvolvidos, eles representavam um importante fator de aquecimento da economia.

“Desde Viena, a percepção e as recomendações da ONU sobre o envelhecimento e sobre o idoso mudaram muito. Mas a visão de oportunidade comercial prevalece ainda hoje, mesmo depois de o Plano de Madri (instituído na ll Assembleia Mundial do Envelhecimento), em 2002, alertar que a visão do ganho social e econômico com a nova dinâmica populacional dependeria da adequação das políticas públicas. É preciso estar atento e verificar como andam essas iniciativas, e se são duráveis e consistentes para assegurar o poder de compra do idoso do futuro”, aponta Félix.

Estados Unidos e países europeus estão, naturalmente, vários passos à frente no que diz respeito ao planejamento de ações voltadas ao bem-estar dos cidadãos da terceira idade. A França foi o primeiro país a institucionalizar a chamada “silver economy” – expressão criada na década de 1970 – como política pública. Em setembro do ano passado, a Declaração de Lisboa, resultado da Conferência Ministerial sobre Envelhecimento, da Comissão Econômica das Nações Unidas para a Europa (Unece), estabeleceu orientações para a atuação dos países nos próximos cinco anos, com foco na promoção do envelhecimento saudável.

Dentre os pontos abordados no documento, está o reconhecimento da relação entre o envelhecimento da população e seu desenvolvimento econômico, social e ambiental. Com base neste pressuposto, foram assumidos compromissos em três áreas: a valorização do potencial das pessoas mais velhas, o incentivo à sua permanência no mercado de trabalho e a garantia do envelhecimento com dignidade.

No Brasil, apesar das dificuldades socioeconômicas, atualmente os idosos têm poder de compra superior ao das gerações anteriores. Segundo estimativa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), 70% dos idosos brasileiros têm independência financeira. Nos lares onde vivem pessoas com 60 anos ou mais, elas respondem por 64,5% do rendimento total do domicílio. A principal fonte de renda dessas pessoas é a seguridade social.

Em 2020, a população mais velha deterá 16% da renda no Brasil, segundo uma pesquisa mundial sobre consumo, encomendada pela Tetra Pak, que entrevistou 40 mil pessoas em 27 países. A projeção referente aos brasileiros é semelhante às estimativas feitas para Índia e China. De acordo com o estudo, os idosos responderão por 31% da renda no Japão – onde são consumidas mais fraldas geriátricas do que infantis – e 24% nos Estados Unidos. A pesquisa indica que, em 2020, o poder global de compra dos baby boomers ultrapassará a cifra de R$ 30 trilhões.

 

Vaidade e representatividade

A beleza é um atributo importante para 83% das 382 mulheres entrevistadas na pesquisa Beleza na Melhor Idade, desenvolvida pela Research Designed for Strategy (Reds), em parceria com o Mundo do Marketing e a eCGlobal. Apesar disso, apenas 44% afirmam estarem satisfeitas com a aparência. Foram ouvidas mulheres com mais de 55 anos, das classes A, B e C, em todas as regiões do país.

Dentre as insatisfeitas (56% do total), o rosto (50%) e o cabelo (43%) são as partes do corpo que geram maior preocupação. O uso de produtos de higiene pessoal e cosméticos específicos é o principal hábito para cuidar da aparência adotado pelas entrevistadas, com 78%. Entre as entrevistadas que fazem algum tipo de procedimento no rosto (22%), a limpeza de pele facial (82%) é a ação mais comum.

A aderência a produtos específicos para mulheres acima de 60 anos é grande (64%), com 9 em cada 10 considerando importante ter cosméticos direcionados para sua idade. Contudo, apenas 6 em cada 10 entrevistadas acreditam que esses produtos são melhores ou muito melhores que os cosméticos geral.

Visando também o seu bem estar, e as necessidades que a pele requer com o passar dos anos, a linha Adélia Mendonça possui produtos especialmente desenvolvidos para a terceira idade.

Os dermocosméticos da linha antiaging Adélia Mendonça, contam com ativos multifuncionais que possuem compatibilidade entre si e podem atuar juntos contra todos os sinais de envelhecimento, que garantirão um resultado ainda mais rápido e eficaz, assegurando uma melhora significativa na viscosidade da pele e na redução das rugas e linhas de expressão.

Dentro deste portfólio encontramos séruns antiaging e clareadores, gel creme para a área dos olhos, fluídos regeneradores e reestruturantes, loção tensionadora, BB Cream, cremes hidratantes para o corpo e mãos, além de fotoprotetores, que são ideais para a revitalização da beleza na terceira idade. Promovem a renovação celular, prevenção das discromias, melhora do tônus muscular e tissular e hidratação e nutrição do tecido.

Conheça nossa linha antiaging e proporcione uma beleza radiante na terceira idade!

Regeneratrice – Fluido Regenerador: sérum anti-idade diferenciado com ação seborreguladora, controladora da oleosidade, da pigmentação cutânea e com efeito tensor imediato, atua na redução das linhas de expressão e auxilia na prevenção do envelhecimento precoce. Ele incorpora a inédita terapia de reposição dos silícios orgânicos ao dermawhite®, um complexo de origem vegetal, que reduz a pigmentação da melanina através da inibição das enzimas específicas (tirosinase) e pelo efeito quelante a nível dos melanócitos. Promove a manutenção da cor da pele com normalização de depósitos melânicos. Seus ativos de efeito tensor e o ácido hialurônico proporcionam a redução das linhas de expressão e o aumento da tonicidade da face, melhorando os contornos do rosto com estrutura sérum oil control.

Revival Ageing – sérum anti-idade desenvolvido para revitalização das células dérmicas, restabelecendo sua umectação e oxigenação, prevenindo a perda de tônus e elasticidade da pele. Possui um blend de ativos que atuam sobre as rugas mais profundas e reposição de fitoestrógenos, sendo indicado para o tratamento de pele com sinais de envelhecimento avançado. Indicado para mulheres com peles menopáusicas ou rugas e sulcos em estágio avançado.

Revival Liffting– Loção tensionadora que auxilia na prevenção antienvelhecimento e com ação firmadora da pele. Possui em sua formulação, um complexo de ativos que se combinam de forma a atenuar rugas e linhas de expressão, redefinir os contornos faciais eliminando a flacidez e o aspecto cansado do rosto. Além disso, também melhora o tônus muscular e aumenta a definição e contorno dos lábios e de todo o rosto. Indicado para peles em quadros de rugas associados a flacidez.

New Age Bioeletric System – Desenvolvido com minerais biotecnológicos que promovem a bioletricidade cutânea e mimetizam os sinais elétricos da pele, facilitando a comunicação celular e sua recarga diária. Sua composição inédita aumenta a longevidade celular, sua diferenciação e seus mecanismos protetivos retardam a senescência, com resgate da volumetria dérmica e harmonização dos contornos gerais da face. Com bioplacenta, extrato de caviar, nanolipossomas de power retinol, nanovitamina E, aminoácidos essenciais, peptídeos estruturantes, proteínas, ácidos graxos essenciais e oligoelementos de grande poder reparador e regenerante, seus efeitos progressivos reduzem a flacidez cutânea e promovem um lipolifting do contorno facial com efeito natural de seu preenchimento cutâneo.

 

Linha Sublime 24k

Sublime 24k Prebio Gommage – Gommage de fortificação dérmica, desenvolvido para tornar a pele sensível profundamente limpa, radiante e macia, de forma delicada. Com efeito deep sensitive peeling em ouro 24K, nanovitamina C, extrato de Cucumis e ativos prebióticos, remove as células mortas garantindo um efeito iluminador imediato e progressivo.

Lha Age Nanocleanser  – Sublime 24k Age Nanocleanser chegou para revolucionar o seu conceito de limpeza facial. Ele agrega um novo conceito de versatilidade para a limpeza e tratamento antiaging/clareador de pele com associação de LHA (mix ácido dinâmico) à complexos de oligo-minerais de Sódio, Magnésio, Zinco e Manganês vetorizados em ácido carboxil-pirrolidônico para uma remineralização profunda e suplementação das necessidades energéticas das células da pele. Com Ouro Puro 24k, Elastina e Extrato de Lichia, fornece à pele hidratação profunda, nutrição e fortalecimento epitelial. Ainda, com Gatuline Spot Ligths®, uma associação de raiz herbal com água de kiwi para o total clareamento das manchas senílicas, com ação sobre o fotoenvelhecimento cutâneo, antiglicação e redutor da inflamação e degradação oxidativa. Sua pele nunca conheceu uma limpeza nessa magnitude. Indicado para peles sensíveis.

Compartilhar

Deixe o seu comentário

Responda: *