detox3O suco detox, ou “suco verde”, faz sucesso entre celebridades e aqueles que estão em busca de uma alimentação que os ajude a manter a boa forma. Apontado por inúmeras revistas como uma promessa em dietas de emagrecimento, a novidade virou febre e muitas pessoas aderiram a ela na expectativa de resultados milagrosos. Afinal de contas, quais os reais benefícios deste suco?

De acordo com a nutricionista Ana Cláudia Salomão, o suco detox antes de tudo, é essencial para a eliminação dos radicais livres do nosso corpo. “Essas moléculas são prejudicais, pois lesionam as células e podem levá-las à morte. Esses danos resultam em envelhecimento precoce e podem ocasionar várias outras doenças”, diz.  Ana Cláudia explica que a principal função, como o próprio nome sugere, é a desintoxicação do organismo, que elimina as toxinas que se acumulam com o uso de açúcares e conservantes de produtos industrializados. O resultado disso é uma pele mais macia, sedosa, além de unhas e cabelos mais fortalecidos e o aumento da disposição física no dia a dia. Segundo a nutricionista, o que caracteriza o suco detox são os antioxidantes encontrados em frutas, verduras e legumes in natura.

Com o objetivo de emagrecer, algumas pessoas têm substituído as refeições pela bebida. O mais comum entre os adeptos têm sido trocar o café da manhã pelo suco.  Ana Cláudia alerta que a alteração só é recomendável caso o consumo de laticínios seja feito em outros horários. “O uso concomitante com esses alimentos, pode provocar prejuízo na absorção de nutrientes”, explica. Ingerir o suco em vez do jantar, também é uma prática que a nutricionista não recomenda. “Em algumas situações pode levar à redução do peso, mas também expõe o organismo a  um desequilíbrio de nutrientes”, diz. Isso levaria a um quadro de efeitos como “tonteira, perda de massa magra, água corporal e, em casos mais graves, até anemia”, diz.  Ela ainda explica que substituições devem preferencialmente ser realizadas na colação – refeição entre o café da manhã e almoço – ou a ceia – antes de dormir.

De acordo com Ana Cláudia, o suco detox deve fazer parte como um complemento em um programa alimentar saudável. Casos que necessitem de resultados específicos como emagrecimento, reeducação alimentar ou suplementação da alimentação diária, devem ser acompanhados por um profissional, por meio  de um programa adequado que não prejudique a absorção ideal de nutrientes e com isso, mantenha o bom funcionamento do organismo. “Não acho que o consumo desses sucos deve ser usado como uma dieta, e sim, devem complementar e enriquecer a alimentação diária”, diz Ana Cláudia.

 

famosas_suco_verde_interna

 

Agora que você já conhece os benefícios do suco detox e a forma correta de consumo, vamos às receitinhas? O preparo não tem segredo, basta combinar frutas, legumes e verduras de acordo com a sua preferência. Ana Cláudia alerta apenas para priorizar o uso de alimentos frescos e que estejam na safra. Ela também explica que o suco menos processado e consumido na hora tem mais antioxidantes, pois a exposição ao ar causa a oxidação e diminui o efeito dessas substâncias.  Se não for possível consumi-lo na hora em que foi feito, deve-se guardá-lo em uma garrafinha bem tampada na geladeira. “O ideal é que tenha o mínimo de contato com o oxigênio, para isso, deve-se encher a garrafa até a boca. Melhor ainda, se for consumido na hora”, orienta a nutricionista.

Confira algumas sugestões  de receitas:

 

Suco Detox 1:
1 folha de couve
suco de ½ limão
1 pedaço pequeno de pepino sem casca e sem semente
1 maçã vermelha
150 ml de água de coco

Suco Detox 2:
1 folha de couve
1 rodela média de abacaxi
4 folhas de hortelã
100 ml de água

Suco Detox 3:
1 folha de couve
3 colheres (sopa) de polpa de maracujá
½ cenoura picada
150 ml de água

 

blog_lariduarte_detox_your_b08_gr

 

Abaixo, segue a relação de antioxidantes encontrados na dieta e suas fontes. Portanto, use a criatividade, siga as instruções da nutricionista e pronto: use e abuse dos benefícios do suco detox:

Betacaroteno: alimentos de cor amarelo/laranja e vegetais verdes escuros, como mamão, cenoura, abóboras, mangas, pêssegos, espinafre, couve, chicória e agrião.

Vitamina C: principalmente em frutas cítricas como laranja, limão e abacaxi.

Vitamina E: grãos e sementes oleaginosas, como gérmen de trigo, sementes de girassol, nozes, amêndoas, avelãs, e também encontrado em couve, abacate, alface, espinafre, carnes magras, laticínios e óleos vegetais.

Flavonóides: sucos de uva e vinhos tintos, morangos, nozes e soja.

Catequinas: presente principalmente em chás, como o chá verde ou o chá preto.

Carotenóides e Vitamina A: legumes e frutas de cor laranja/vermelhas.

A nossa entrevistada, a nutricionista Ana Cláudia Salomão, atende em seu consultório na Av. Amazonas, 314 – sala 2001
Telefone: 3889-1600 ou 8833-0223

Compartilhar

Tags:

2 Respostas


  1. Jacque Mendonça on 27 jan 2014

    Excelente matéria!

  2. Eleonora Sobral on 08 fev 2013

    Adorei a reportagem sobre os sucos,pois os produtos nem tenho o que falar além de:MARAVILHOSOS


Deixe o seu comentário

Responda: *